ZDM – Todo dia é 11/9

Postado em Atualizado em

dmz_45_001

“Todo dia é 11/9”

Os Estados Unidos se dividiram em um conflito que já dura cinco anos. É um conflito que dividiu o país em dois… Em um futuro próximo os EUA entram em uma guerra civil, uma organização conhecida com Estados Livres insurgiu, e uma vez que grande parte do contingente das Forças Armadas se encontrava em países estrangeiros rapidamente se disseminou.O movimento teve início em Montana, e propagou-se em direção ao leste, até chegar à Nova Iorque. Sem conseguir prosseguir, a ilha é declarada uma zona desmilitarizada e ambos os lados se retiram, uma vez que encontram-se num impasse – o exército americano não conseguia retomar a ilha e os Estados Livres não conseguiam expulsar os esforços do exército.

Nesse horizonte nos deparamos com o fotojornalista Matthew Roth, que é designado para uma visita à ilha como parte de uma cobertura jornalística da tentativa de cessar fogo. Chegando lá, o helicóptero que o levava é abatido e ele agora se encontra no meio do conflito. O autor Brian Wood, mostra aos americanos seu maior medo. Um conflito dentro de seu próprio território. Os desenhos, também dele e de Riccardo Burchielli são esplêndidos, mais um brazuca mandando bem nas gringas… Essa Hq virou mania entre os críticos e fâs de todo mundo e prova a cada arco que uma história bem produzida pode fazer uma idéia se transformar em um mito que amedronta uma população e traz luz a um fato que poderia acontecer… Um conflito armado dentro da maior “Potência Militar do Mundo”.

E a série não se limita ao território estadunidense: no dia 23 de fevereiro, o Sargento Ford, militar responsável por uma unidade do exército norte-americano no Iraque, enviou um e-mail a Brian Wood informando que sua encomenda de edições de ZDM (DMZ no original) havia chegado ao outro lado do globo. Ford as distribuiu entre os soldados de seu pelotão e obteve uma resposta positiva dos mesmos. O que mostra que a nona arte também pode influenciar as atitudes de pessoas que segundo a mídia são treinados para ter uma visão de mundo bastante fechada, eu diria até doutrinada. zdm2_1600x12001 A série foi publicada nos EUA entre novembro de 2005 e dezembro de 2011, tendo ao todo, 72 edições que foram divididas em doze encadernados e rendeu ao seu autor, Brian Wood, a indicação como melhor escritor ao Eisner (o Oscar dos quadrinhos) de 2008.

Por aqui, a série foi um dos primeiros títulos a fazer parte da “retomada” da Vertigo no Brasil pela Panini Comics. Até o momento, a Panini já lançou cinco encadernados, que contemplam sete dos encadernados originais. Todos em edições de luxo com capa dura e acabamento de deixar qualquer um de queixo caído. O preço é meio salgado para o leitor de mensais, mas se você quer algo de qualidade indiscutível, tanto pelos textos como pela arte, ZDM vale muito cada moeda.

No fim das contas vale a pena ler ZDM, ele é uma das melhores HQ’s da atualidade mostrando um EUA sem máscaras que demonstra a total falta de planejamento dos governantes, que pensando muito nas riquezas exteriores deixam uma revolta armada tomar conta do país… DMZ_-1_page01_panel01 Será que os Estados Livres é uma possibilidade tão distante da realidade assim???

Ps: Como jornalista eu considero esse quadrinho quase obrigatório para quem estuda comunicação ou se interessa por fotografia.

Por Jefferson Lobo

Anúncios

Um comentário em “ZDM – Todo dia é 11/9

    Stefano disse:
    13/07/2015 às 12:08

    Amo quadrinhos…vou procurar pra ler

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s