Southpaw – Nocaute

Postado em Atualizado em

Cover_finEX

Southpaw, ou no titulo nacional “O Nocaute” é um filme que tinha tudo para dar certo: ótimo elenco, uma ideia bacana, cenas de lutas tipo Rocky e trilha sonora de Eminem. Filme então é top você se pergunta? Na verdade não.

Os motivos que fazem com que Southpaw não seja um ótimo filme são simples… Falta ritmo, o enredo cria pontos de virada dramática muito rápido, o que acaba prejudicando a assimilação do espectador. Em outras palavras você não consegue criar empatia com o protagonista Billy Hope (vivido pelo astro Jake Gylenhaal), ainda menos pela sua esposa Maureem Hope (Rachel Mcadams) e filha Leila Hope (Oona Laurence) ambas com pouco espaço de cena. Com a aceleração da queda de Hope em takes longos e confusos o diretor Antoine Fuqua e o roteirista Kurt Sutter acabam forçando a barra e o que vem depois cai na previsibilidade.

gyllen-s-gonna-knock-you-out-with-these-teeth-splintering-southpaw-stills-469445

Enquanto aguardamos para ver como Hope vai dar a volta por cima somos apresentados ao personagem de Forest Whitaker que interpreta Titus Willis um treinador turrão e amargo que treina jovens carentes em um academia, localizada claramente em um bairro de classe baixa (lembrou Rocky voltando as origens?), pois é, esse trecho do filme começa a apresentar o ponto de redenção de Hope, mas quando se imagina que teremos uma grande construção e vários desafios para que o filme cresça junto com o protagonista, mais uma vez a resolução e desfecho são jogados, eu diria até mesmo largados preguiçosamente no longa. Falha na montagem do filme? Talvez. Mas o que realmente fica é a impressão que Fuqua não consegue entregar nem um filme de boxe puro, nem um drama sobre a vida de um homem que tem o boxe como plano de fundo, e esse meio termo talvez seja a grande barriga do filme.

1437571988_southpaw-article

Bem nem tudo é uma decepção completa no longa. A interpretação de Gylenhaal não é ruim, mas acho que passa longe de indicação ao Oscar. As tomadas de lutas são boas, com destaque pra uma câmera na mão que tenta simular uma visão em primeira pessoa do ponto de vista dos lutadores. A trilha sonora de Eminem empolga em determinados momentos e fica ai a dica para quem curte o artista pois o trabalho derivado de Southpaw ficou realmente interessante.

Southpaw fica como uma obra mediana na minha opinião, pois mesmo se esforçando para ser algo diferenciado peca muito no roteiro e no desenvolvimento dos personagens. Ao tentar criar um filme de boxe com superação e glória o diretor nos entrega um drama fraco, encorpado por um plano de fundo da nobre arte que tem apenas lampejos de maestria, mas deixa o espectador com aquela sensação de que o filme poderia ter sido bem melhor.

PS: Enfim a indecisão é o grande queixo de vidro de Southpaw e a história de Billy Hope não marcará nem presença no meu hall da fama de obras de boxe que contam com: “Touro Indomável”, “Rocky”, “Menina de Ouro”,”O Vencedor” e “A Luta Pela Esperança”.

Por Jefferson Lobo

southpaw_5-620x412

Anúncios

3 comentários em “Southpaw – Nocaute

    Flávia disse:
    20/09/2015 às 00:53

    Muito boa a crítica, eu já havia lido outras sobre esse filme, mas essa citou pontos que nenhuma outra havia atentado. Parabéns.

    Cavalquieri disse:
    26/09/2015 às 09:18

    Concordo meu grande…exatamente o que vc falou… nunca superará Rock!

    Sheylita disse:
    26/09/2015 às 09:20

    Achei a relação dele com a filha bem construída! No mais excelente critica!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s