Os Fliperamas Morreram!

Postado em

mortal-kombat-arcade-593x348

Pode parecer nostálgico falar de fliperamas, arcades ou maquinas de fichas, como eram popularmente conhecidas essas caixas de madeira (geralmente), que traziam toda uma magia por trás de si. Sim estou falando que a época de ouro dos fliperamas passou e para muitos deixou saudades…

O Auge

Os fliperamas,eram encontrados em qualquer esquina de qualquer lugar. Toda cidade tinha e os ambientes, quase sempre eram extremamente frequentados. A ficha era barata ( na minha epoca 25,0 centavos), e a diversidade de jogos e qualidade dos mesmos atraia todo tipo de público de criança até os mais velhos adultos.

Pra falar do contorno cronologico que acho que ocorreu entre 1985 e 1995, não tinha um jovem que não tivesse se arriscado pelo menos uma vez em maquinas de fliperama ou pinball. Na cidade que moro por exemplo, tinhamos estabelecimentos em quase todos os bairros (saudosa dona Nice e seu fliper), e no centro pelo menos dois grandes locais com mais de 30 maquinas instaladas e funcionando.

Acho que o boom dos jogos de arcade se deu pela qualidade das franquias que ofereciam entretenimento de qualidade e muita diversão.

Jogos de luta como: Street Fighter, Marvel vs Capcom, Mortal Kombat, The King of Fighters, Samurai Showdown, The Last Blade, Marvel Universe alavancavam o espirito de rivalidade dentro do ambiente dos flipers. Sem falar em jogos variados e cooperativos que garantiam as vezes horas em frente as maquinas: Alien vs Predators, Metal Slug, Cadilacs &Dinossauros dentre outros.

arcades_anos90_f_032

A Decadência

Sem dúvida se iniciou com o avanço das tecnologias de entretenimento e o surgimento de consoles caseiros. Playstation one, Playstation 2, Dreamcast e Nintendo64 se popularizaram e várias locadoras surgiram dando uma nova opção de entretenimento além de uma experiência totalmente nova no quesito jogar. Tirando toda essa concorrência devemos falar que os ambientes de flipers principalmente em bairros de periferias sempre foi associado a locais de vagabundagem e consumo de drogas licitas e ilícitas (se bem que nem sempre o fosse). Logo os pais das crianças preferiam ver seus filhos em locadoras, o que fez com que os flipers perdessem grande parte do seu público.

O alto custo das maquinas e dos cartuchos e o pouco cuidado das grandes empresas de Arcade também culminaram para que aos poucos os fliperamas fossem morrendo.

fliperrr

O fim?

Hoje nós ainda podemos encontrar fliperamas em bairros de periferia com maquinas multijogos, assim como em grandes shoppings. Mas a magia que existia em torno dessa prática se perdeu na década de 90. Jogar hoje fica para os saudosistas e pessoas que tiveram um contato mais próximo com aquela fase em que jogar um desafio e ganhar do seu amigo valia horas de tiração de sarro. Guardar o dinheiro do lanche ou vender um vale escolar pra comprar aquela fichinha (quem nunca), jogar os campeonatos e fazer amizades com os malandros do bairro sempre era lei.

Enfim, os fliperamas hoje são quase peças de museu, que ainda causam fascínio  garantindo uma ótima diversão, apesar de não terem um futuro… Mas quem disse que o passado é ruim.

Por Jefferson Lobo (@jeffersonwayne)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s